Bahia X São Paulo (Brasileirão)

Bahia X São Paulo

Bahia X São Paulo (Brasileirão)

Essa é a análise pré-jogo de Bahia x São Paulo. Jogo que acontece dia 09/10/2019 às 21:00 (horário de Brasília) na Fonte Nova. Partida válida pelo Campeonato Brasileiro 2019.

Lembrando que você também pode analisar qualquer equipe com o modelo DRAF. Inscreva-se agora mesmo no Curso de Análise Tática (Estratégia no Futebol). Aprenda a direcionar sua atenção ao que realmente importa e comece a ver futebol com outros olhos.

Vamos começar vendo algumas informações sobre as duas equipes para esse grande duelo entre Bahia X São Paulo.

Informações Sobre o Bahia

Começando pelo lado do time da casa, o Bahia do técnico Roger Machado.

O único desfalque do time para esta partida é o Guerra, suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

Nos últimos cinco jogos a equipe acumula duas vitórias, um empate e duas derrotas. No último jogo, derrota em casa contra o Athletico por 2 a 1.

Informações Sobre o São Paulo

Agora vamos ver o lado do time visitante, o São Paulo do técnico Fernando Diniz.

A equipe tem vários desfalques importantes para esse jogo. Daniel Alves e Antony convocados, Arboleda cumpre suspensão, Raniel, Everton, Toró e Rojas vetados pelo departamento médico.

Nos últimos cinco jogos a equipe acumula duas vitórias, dois empates e uma derrota. No último jogo, vitória em casa contra o Fortaleza por 2 a 1.

O Que Esperar de Bahia X São Paulo?

Agora vamos projetar o comportamento das equipes quando o Bahia tiver a posse de bola. Levantando as táticas mais utilizadas pelo Tricolor de Aço na hora de avançar e finalizar. Além de entender os possíveis comportamentos defensivo que o São Paulo pode apresentar nessa partida.

Na sequência iremos projetar o cenário oposto, quando o São Paulo tiver a posse de bola. Vamos entender as táticas mais utilizadas pelo Tricolor na hora de avançar e finalizar, junto com o comportamento defensivo do Bahia. Para entender as possíveis alternativas desse confronto.

Bahia Avançando em Campo

Quando recupera a posse de bola, o Bahia abre bem seu posicionamento. Geralmente, quatro jogadores passam da linha da bola, para ajudar o time chegar ao ataque. Na maioria das vezes o Tricolor de Aço procura usar todo o campo. Os atacantes de lado abrem bastante, para dar amplitude a equipe. Outra ponto é que essa organização tem bastante profundidade, os atacantes avançam abrindo o time, principalmente pelas laterais. Com essa organização, a forma mais utilizada pela equipe do Roger Machado para avançar em campo são os lançamentos.

O São Paulo vai se posicionar para se defender. O time procura subir bastante sua marcação. Em bloco alto a tendência é o desenho defensivo perder a compactação. Quatro jogadores tem liberdade para avançar além da intermediária pressionando a saída de bola. No lado onde está saindo a jogada, a marcação passa a ser mais individual. Nessa região do campo os jogadores abandonam o desenho defensivo, para cobrir os adversários, principalmente o portador da bola. A medida que vai recuando a marcação, a equipe aumenta a compactação defensiva de forma mais intensa.

Agora vamos tentar prever o que pode acontecer em cada situação diferente, para descobrir quem tende a ter mais vantagens em cada caso.

Lançamentos

Um ponto de destaque dessa equipe do Bahia são os lançamentos para avançar em campo. O time recorre bastante a essa tática e ela tem funcionado muito bem. Existem dois tipos de lançamentos que a equipe pode tentar dependendo da situação. Utilizar algum jogador de referência em cima da linha defensiva, quando o bloco de marcação adversário está mais recuado. Ou acionar algum jogador de velocidade nos espaços nas costas da linha defensiva, quando o bloco de marcação adversário está mais avançado.

O São Paulo procura avançar para pressionar a saída de bola, e apresenta uma linha defensiva sólida com muita pegada na marcação. Em bloco médio tenta manter um desenho razoavelmente compacto. Esse posicionamento acaba gerando, em alguns momentos, espaços nas costas da defesa ou entre as linhas de marcação. Quando sofre uma tentativa de bola longa, se recompõe com muita velocidade para brigar pela sobra. O Bahia procura explorar tanto a velocidade dos seus jogadores, quanto um jogador de referência entre os zagueiros, e tem mostrado certa eficiência nessa jogada. No entanto, mesmo assim, em alguns momentos, pode encontrar dificuldade em avançar dessa forma. Mérito da postura defensiva do Tricolor.

Arrancadas Individuais

Em alguns momentos o Bahia recorre às arrancadas para chegar ao ataque. Quando encontra bastante espaço o time consegue explorar. No entanto, com menos espaço acaba desperdiçando algumas bolas. A principal válvula de escape do time, são as arrancadas pelos lados do campo, contornando a zona de guerra adversária.

O São Paulo tem um primeiro combate relativamente forte, mas que em alguns momentos tende a cercar recuando. A compactação defensiva favorece a cobertura, mas apresenta alguns espaços quando o time está deslocando o bloco de marcação. O Bahia pode encontrar dificuldades para avançar em campo, mesmo por fora da zona de guerra do São Paulo.

Troca de Passes

Uma das alternativas que o Bahia usa para avançar em campo, é a troca de passes, mesmo que as vezes essa tática fique comprometida pela falta de opções de passes disponíveis. O time procura abrir bem seu posicionamento em campo. Os jogadores criam linhas de passes por fora do desenho defensivo adversário. A ideia é tocar a bola por fora das linhas de marcação, de um lado para o outro, forçando o adversário a recuar em diagonal a cada inversão de jogo.

O São Paulo avança seus jogadores para pressionar a saída de bola, e tem feito uma marcação pressão razoável, que deixa espaços em alguns momentos. Como o Bahia troca passes muito bem, a tendência é conseguir superar essa marcação pressão. Quando isso acontecer a defesa pode oferecer alguns espaços até se reorganizar. Mas não por muito tempo, o Tricolor tem mostrado bastante velocidade para recompor seu bloco de marcação.

Bahia Buscando o Gol

Quando conseguir chegar ao ataque o Bahia vai tentar construir suas jogadas de finalização. Para isso o time pode tentar executar táticas diferentes de acordo com cada situação. A prioridade é tentar mas o time do Roger Machado tem outras outras jogadas que podem resultar em chances de gol.

Quando precisar marcar em bloco baixo, o São Paulo vai procurar se posicionar no seu desenho defensivo tradicional. O time se arma com quatro na linha defensiva, mais quatro na linha do meio, um na cobertura entre as duas linhas, e um jogador mais solto na frente. Além disso, na maioria dos lances os extremos não acompanham as descidas dos laterais adversários, mantendo a formação em linha. Os atacantes recuam mais com o intuito de ser opção de desafogo quando a bola é recuperada, eles não tem tanta obrigação de compor o bloco de marcação.

Cruzamentos

O Bahia recorre bastante aos cruzamentos para tentar criar suas chances de gol. Até porque essa tática tem rendido excelentes oportunidades de finalização. Para as finalizações do Gilberto. Considerando os últimos 3 jogos, o time marcou 2 gols dessa forma. O São Paulo tem uma linha defensiva bastante sólida, isso pode dificultar consideravelmente as disputas pelo alto dentro da área.

Contra-Ataques

O Bahia recorre bastante aos contra-ataques para criar suas chances de gol. Essa tática tem funcionado muito bem, e rendido excelentes oportunidades ao time. Considerando os últimos 3 jogos, o time marcou um gol dessa forma. Como o São Paulo costuma avançar com muitos jogadores, em diversos momentos aparecem poucos jogadores atrás da linha da bola, o que pode oferecer espaços para o contra-ataque.

Troca de Passes

O Bahia tem procurado em alguns momentos, criar chances de gol através da troca de passes. A equipe tem mostrado certo entrosamento nesse tipo de jogada, gerando algumas chances de gol. Considerando os últimos 3 jogos, o time não marcou nenhum gol dessa forma. O São Paulo apresenta muita compactação defensiva marcando em bloco baixo, isso pode dificultar consideravelmente esse tipo de jogada.

Lançamentos e Passes em Profundidade

O Bahia pode tentar utilizar alguns lançamentos para invadir a defesa adversária. Aliás, essa tem se mostrado uma alternativa interessante, a equipe tem conseguido criar algumas oportunidades assim. Considerando os últimos 3 jogos, o time não marcou nenhum gol dessa forma. O São Paulo mantém suas linhas de marcação relativamente próximas. Quando a linha defensiva sobe demais, marcando em bloco médio, podem aparecer alguns espaços para serem explorados através dos lançamentos.

Chutes de Longe

O Bahia arrisca alguns chutes de longe. Aproveitando jogadores que batem muito bem de fora da área. Considerando os últimos 3 jogos, o time marcou 2 gols dessa forma. Como o primeiro combate do São Paulo, principalmente pelo meio, apresenta certa força na marcação, a tendência é aparecerem menos espaços para esse tipo de finalização .

Dribles e Arrancadas

O Bahia não tenta com muita frequência as jogadas individuais para contruir chances de gol. Mesmo que em alguns jogos essa tática tenha mostrado potêncial. Considerando os últimos 3 jogos, o time não marcou nenhum gol dessa forma. O São Paulo apresenta uma defesa muito compactada em bloco baixo, isso favorece a cobertura de marcação, e pode dificultar esse tipo de jogada.

Bolas Paradas

O Bahia tem levado certo perigo nas cobranças de faltas diretas. O principal cobrador é o Gilberto. Nos escanteios a equipe tem conseguido criar algumas chances de finalização. O time raramente tenta cobrar laterais para dentro da área. Nos últimos 3 jogos, considerando todos os tipos de bolas paradas, o time não marcou nenhum gol.

São Paulo Avançando em Campo

Quando recupera a posse de bola, o São Paulo adota uma postura bastante ofensiva. Avança com até seis jogadores passando da linha da bola, para serem opções de jogo na frente. Sempre que possível o Tricolor procura se aproveitar de toda a amplitude do campo. Os laterais abrem bastante, cada um de um lado. Outra ponto é que essa organização tem bastante profundidade, os atacantes avançam abrindo o time, principalmente pelas laterais. Com essa disposição, a prioridade da equipe do Fernando Diniz é tentar avançar trocando passes.

O Bahia vai se posicionar para se defender. O time procura subir bastante sua marcação. Em bloco alto a tendência é o desenho defensivo perder a compactação. Quatro jogadores tem liberdade para avançar além da intermediária pressionando a saída de bola. No lado onde está saindo a jogada, a marcação passa a ser mais individual. Nessa região do campo os jogadores abandonam o desenho defensivo, para cobrir os adversários, principalmente o portador da bola. A medida que vai recuando a marcação, a equipe aumenta a compactação defensiva de forma mais intensa.

Agora vamos tentar prever o que pode acontecer em cada situação diferente, para descobrir quem tende a ter mais vantagens em cada caso.

Troca de Passes

Uma das características mais marcantes do São Paulo é a facilidade para avançar trabalhando a bola no chão de pé em pé. O time tem dois posicionamentos diferentes na hora de avançar tocando, e alterna entre eles ao longo da partida. Em alguns momentos, os jogadores encostam onde está saindo a jogada, para criar superioridade numérica, e aumentar as linhas de passes disponíveis. Em outros, fazem o oposto, adotam um posicionamento mais aberto, e criam linhas de passes por fora do desenho defensivo adversário.

O Bahia avança seus jogadores para pressionar a saída de bola, e tem feito muito bem a marcação pressão. Como o São Paulo troca passes relativamente bem, esse vai ser um duelo muito interessante. A tendência é o Bahia dificultar bastante a saída de bola.

Arrancadas Individuais

O São Paulo utiliza pouco as arrancadas na hora de avançar ao ataque. Procura não forçar muito essa tática. Quando os espaços aparecem consegue aproveitar razoavelmente bem. A principal válvula de escape do time, são as arrancadas pelos lados do campo, contornando a zona de guerra adversária.

O Bahia tem um primeiro combate muito forte, com muita pegada na marcação. A compactação defensiva favorece a cobertura, mas apresenta alguns espaços quando o time está deslocando o bloco de marcação. O São Paulo vai encontrar dificuldades para avançar em campo, mesmo por fora da zona de guerra do Bahia.

Lançamentos

Quando precisa recorrer aos lançamentos para avançar em campo o São Paulo se vira muito bem. Mesmo assim, opta por essa tática apenas quando a marcação adversária está bem avançada ou mais aberta em campo. Existem dois tipos de lançamentos que a equipe pode tentar dependendo da situação. Utilizar algum jogador de referência em cima da linha defensiva, quando o bloco de marcação adversário está mais recuado. Ou acionar algum jogador de velocidade nos espaços nas costas da linha defensiva, quando o bloco de marcação adversário está mais avançado.

O Bahia procura avançar para pressionar a saída de bola, e apresenta uma linha defensiva sólida com muita pegada na marcação. Em bloco médio tenta manter um desenho razoavelmente compacto. Esse posicionamento acaba gerando, em alguns momentos, espaços nas costas da defesa ou entre as linhas de marcação. Quando sofre uma tentativa de bola longa, se recompõe com muita velocidade para brigar pela sobra. O São Paulo procura explorar tanto a velocidade dos seus jogadores, quanto um jogador de referência entre os zagueiros, e tem mostrado certa eficiência nessa jogada. No entanto, mesmo assim, em alguns momentos, pode encontrar dificuldade em avançar dessa forma. Mérito da postura defensiva do Tricolor de Aço.

São Paulo Buscando o Gol

Quando conseguir chegar ao ataque o São Paulo vai tentar construir suas jogadas de finalização. Para isso o time pode tentar executar táticas diferentes de acordo com cada situação. A prioridade é tentar invadir a defesa trocando passes, mas o time do Fernando Diniz tem outras outras jogadas que podem resultar em chances de gol.

Quando precisar marcar em bloco baixo, o Bahia vai procurar se posicionar no seu desenho defensivo tradicional. O time se arma com quatro na linha defensiva, mais quatro na linha do meio, um na cobertura entre as duas linhas, e um jogador mais solto na frente. Além disso, na maioria dos lances os extremos acompanham as descidas dos laterais adversários, abandonando a formação em linha. Os atacantes recuam mais com o intuito de ser opção de desafogo quando a bola é recuperada, eles não tem tanta obrigação de compor o bloco de marcação.

Cruzamentos

O São Paulo recorre bastante aos cruzamentos para tentar criar suas chances de gol. Essa tática tem gerado algumas oportunidades de finalização. O Bahia tem uma linha defensiva bastante sólida, isso pode dificultar consideravelmente as disputas pelo alto dentro da área.

Chutes de Longe

O São Paulo tenta alguns chutes de longe. Alguns jogadores arriscam de fora da área, principalmente o Reinaldo. Como o primeiro combate do Bahia, tem mostrado muita força na marcação, a tendência é aparecerem pouquíssimos espaços para esse tipo de finalização .

Troca de Passes

O São Paulo tem procurado em alguns momentos, criar chances de gol através da troca de passes. A equipe tem mostrado certo entrosamento nesse tipo de jogada, gerando algumas chances de gol. O Bahia apresenta muita compactação defensiva marcando em bloco baixo, isso pode dificultar consideravelmente esse tipo de jogada.

Lançamentos e Passes em Profundidade

O São Paulo pode tentar utilizar alguns lançamentos para invadir a defesa adversária. Aliás, essa tem se mostrado uma alternativa interessante, a equipe tem conseguido criar algumas oportunidades assim. O Bahia mantém suas linhas de marcação relativamente próximas. Quando a linha defensiva sobe demais, marcando em bloco médio, podem aparecer alguns espaços para serem explorados através dos lançamentos.

Contra-Ataques

O São Paulo procura explorar os contra-ataques quando encontra espaço. O time tem se virado bem quando consegue encaixar uma saída em velocidade. Na maioria dos lances o Bahia mantém um bom posicionamento atrás da linha da bola, mas caso o time ataque com mais jogadores, pode oferecer espaços para o contra-ataque.

Dribles e Arrancadas

O São Paulo não tenta com muita frequência as jogadas individuais para contruir chances de gol. Mesmo que em alguns jogos essa tática tenha mostrado potêncial. O Bahia apresenta uma defesa muito compactada em bloco baixo, isso favorece a cobertura de marcação, e pode dificultar esse tipo de jogada.

Bolas Paradas

O São Paulo tem levado certo perigo nas cobranças de faltas diretas. Nos escanteios a equipe tem sempre levado muito perigo, pela força no jogo aéreo. Contando com a preseça de área de Arboleda e Pablo. O time raramente tenta cobrar laterais para dentro da área.

Essa análise pré-jogo de Bahia X São Paulo foi feita utilizando o Modelo DRAF. Todos podem aprender o modelo DRAF, profissionais do futebol ou não. Inscreva-se agora mesmo no Curso de Análise Tática (Estratégia no Futebol). Clique no link e aproveite uma Aula Grátis!

Boa sorte para o Bahia! Boa sorte para o São Paulo! Que Bahia X São Paulo seja um grande jogo.

Grande abraço, e até a próxima!


Bahia X São Paulo

Dia 09/10/2019 21:00 (Brasília). Local: Fonte Nova.

Escalação do Bahia: Douglas Friedrich. Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés. Flávio, Gregore e Ronaldo. Artur, Gilberto e Élber. (Técnico: Roger Machado)

Escalação do São Paulo: Tiago Volpi. Juanfran, Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo. Hernanes, Luan e Tchê Tchê. Igor Gomes, Pablo e Vitor Bueno. (Técnico: Fernando Diniz)


Siga o Categoria nas redes sociais:

Instagram: https://instagram.com/categoriacanal
Twitter: https://twitter.com/categoriacanal
Facebook: https://facebook.com/categoriacanal


Gostou? Compartilhe esse texto!