Bayern Massacra o Stuttgart Com Um a Menos

Hoje foi dia de Bundesliga, e o jogo escolhido foi Bayern de Munique 4 x 0 Stuttgart. A equipe de Hans-Dieter Flick não teve dificuldades para atropelar os visitantes e disparar na liderança, mesmo com um jogador a menos desde o começo do primeiro tempo.

A expectativa de uma vitória tranquila do Bayern se confirmou, inclusive por que a expulsão de Davies, por incrível que pareça, acabou se desdobrando em uma vantagem tática. Aliás, fator importantíssimo a ser destacado, pois possibilitou a goleada ainda no primeiro tempo.

Stuttgart Começa Com Mais Volume de Jogo

Nos primeiros dez minutos de jogo, o Stuttgart de Pellegrino Matarazzo começou com mais posse de bola do que o Bayern. No entanto, nas duas primeiras posses de bola de ataque do time bávaro, um espaço crônico na defesa visitante começou a ficar evidente.

O time se defendia com uma zona de guerra principal de seis jogadores. Além disso, a linha do primeiro combate voltava lentamente, e os extremos raramente voltavam para trás da linha da bola.

Mesmo que o Bayern não tenha aproveitado essas duas primeiras descidas, serviu para mostrar os espaços que poderiam ser decisivos nas próximas jogadas.

Davies Expulso e a Situação Piora… Para o Stuttgart

Aos doze minutos, Davies foi expulso direto após entrada violenta em Endo. Logo na sequência o Stuttgart conseguiu um bom cruzamento sem profundidade e uma boa cabeçada de Kalajdizic.

Porém, o Bayern se reorganizou. Alaba foi para a esquerda. Pelo meio, o time passou a se defender com três: Goretzka, Sané e Gnabry. Ou até mesmo com quatro, quando Thomas Müller recuava por ali.

Esse posicionamento, com sete ou oito jogadores atrás da linha da bola. Foi fundamental para o time criar uma vantagem ofensiva importantíssima no primeiro tempo.

O Bayern acabava atraindo o Stuttgart, que não encontrava espaços para finalizar suas jogadas, e quando tentava, perdia a bola e alimentava o contra-ataque do time da casa.

Bayern Resolve no Contra-Ataque

Com um altíssimo volume de contra-ataques, situação rara, principalmente com o Bayern jogando em casa, o caminho da vitória foi construído ainda no primeiro tempo.

O primeiro gol saiu após sobra de escanteio, que só foi possível por conta de uma saída em velocidade num contra-ataque. Além disso, os três seguintes foram todos de contra-ataque.

Portanto, a expulsão de Davies e a consequente mudança de posicionamento do Bayern, junto com o falso volume de jogo do Stuttgart, potencializaram uma das jogadas favoritas do Bayern.

Além disso, a vantagem continuou no segundo tempo, o looping do jogo era o mesmo. Dessa maneira, o Bayern ainda teve bons contra-ataques mas não conseguiu ampliar ainda mais o placar.

Análise em Vídeo

No vídeo abaixo você encontra minha análise dessa partida. Comentando o jogo minuto a minuto enquanto preencho o mapa de ações.

Jogo de leitura fácil, mas que passou a ser um pouco mais desafiador após a expulsão. E assim que é bom!

Aproveitei para validar minha leitura de jogo operando no mercado de apostas esportivas. Essa é a forma que eu uso para tentar me desafiar e manter uma projeção mais objetiva.

Grande abraço e até a próxima!

Curso de Análise Tática

Gostou? Compartilhe esse texto!