Chapecoense X Goiás (Análise Tática)

Chapecoense X Goiás

Chapecoense X Goiás (Análise Tática)

Essa é a análise tática pré-jogo de Chapecoense x Goiás, jogo que acontece dia 20/10/2019 às 19:00 (horário de Brasília) na Arena Condá, partida válida pelo Campeonato Brasileiro 2019.

Lembrando que você também pode analisar qualquer equipe com o modelo DRAF, inscreva-se agora mesmo no Curso de Análise Tática (Estratégia no Futebol). Aprenda a direcionar sua atenção ao que realmente importa e comece a ver futebol com outros olhos.

Chapecoense Avançando em Campo

A Chapecoense tem mostrado uma troca de passes para avançar razoável. Por outro lado o Goiás faz uma marcação pressão razoável na saída de bola. Além disso, o primeiro combate cerca bem mas não aperta muito a marcação. Dessa forma, a Chape pode encontrar dificuldades quando tentar avançar trocando passes.

A equipe do Marquinhos consegue usar os lançamentos de forma razoável. Enquanto o Esmeraldino apresenta um poder de marcação apenas razoável na zona de guerra. Assim a briga pela sobra pode ficar enfraquecida em alguns momentos. Portanto, a Chapecoense deve encontrar dificuldades para avançar com os lançamentos.

Em relação às arrancadas, a Chape tem um desempenho razoável. Uma vez que o primeiro combate do Goiás tende a cercar recuando mas a compactação é boa, a cobertura de marcação pode ajudar a amenizar essa deficiência. Por isso as arrancadas tendem a não funcionar tão bem.

Chapecoense Buscando o Gol

As táticas preferidas da Chapecoense na hora de finalizar são os cruzamentos, os lançamentos e os chutes de longe. Além disso, em bloco baixo o Goiás se fecha bem, mantendo suas linhas bem próximas, oferecendo poucos espaços.

Devem aparecer espaços por fora da zona de guerra para as tentativas de cruzamento, mas como a linha defensiva é sólida, não vai ser tão fácil finalizar. Principalmente por que a execução dessa tática tem deixado a desejar.

Como o primeiro combate do Goiás não tem tanta pegada na marcação, podem aparecer espaços para os chutes de longe. Mesmo que a Chapecoense não seja extremamente perigoso nos chutes de longe, essa tática pode render algumas oportunidades.

Considerando que o Goiás sobe mais seu bloco de marcação, a linha defensiva tende a ficar mais avançada. Dessa forma, os espaços nas costa da defesa aparecem com mais frequência. Porém, a Chapecoense tem tido pouco sucesso criando através dos lançamentos, essa tática não deve render muitas oportunidades.

Goiás Avançando em Campo

O Goiás tem mostrado uma troca de passes para avançar razoável. Por outro lado a Chapecoense raramente faz a marcação pressão na saída de bola. Além disso, o primeiro combate cerca bem mas não aperta muito a marcação. Dessa forma, o Esmeraldino pode avançar trocando passes, pelo menos até o meio de campo.

A equipe do Ney Franco utiliza bem os lançamentos para chegar ao ataque. Enquanto a Chape apresenta um poder de marcação apenas razoável na zona de guerra. Assim a briga pela sobra pode ficar enfraquecida em alguns momentos. Portanto, o Goiás deve conseguir avançar com os lançamentos.

Em relação às arrancadas, o Esmeraldino tem um bom desempenho. Uma vez que o primeiro combate da Chapecoense tende a cercar recuando e a compactação é apenas razoável, a cobertura de marcação pode ser prejudicada. Por isso as arrancadas podem ser uma alternativa para avançar.

Goiás Buscando o Gol

As táticas preferidas do Goiás na hora de finalizar são os cruzamentos, os lançamentos e as trocas de passes. Além disso, em bloco baixo a Chapecoense se fecha bem, mantendo suas linhas bem próximas, oferecendo poucos espaços.

Devem aparecer espaços por fora da zona de guerra para as tentativas de cruzamento, mas como a linha defensiva é sólida, não vai ser tão fácil finalizar. Principalmente por que a execução dessa tática tem deixado a desejar.

Considerando que a Chapecoense não sobe muito seu bloco de marcação, a linha defensiva tende a ficar mais recuada. Dessa forma, os espaços nas costa da defesa são mais raros. Porém, o Goiás tem mostrado muita competência nos lançamentos, qualquer espaço que aparecer poderá ser o suficiente.

A marcação em bloco baixo da Chapecoense tem mostrado uma compactação muito eficente. Consequentemente as situações de um contra um tendem a ser mais raras. Entretanto, o Goiás tem mostrado muita eficiência explorando os dribles, qualquer espaço pode oferecer oportunidades.

A força de marcação na zona de guerra principal da Chapecoense tem deixado a desejar em alguns momentos. Por esta razão a equipe deixa, em alguns momentos, espaços para troca de passes. Apesar disso, o Goiás tem conseguido criar poucas jogadas de finalização através da troca de passes. Dessa forma, essa tática não deve render muitas oportunidades.

Essa análise pré-jogo de Chapecoense X Goiás foi feita utilizando o Modelo DRAF. Todos podem aprender o modelo DRAF, profissionais do futebol ou não. Inscreva-se agora mesmo no Curso de Análise Tática (Estratégia no Futebol). Clique no link e aproveite uma Aula Grátis!

Boa sorte para a Chapecoense! Boa sorte para o Goiás! Que Chapecoense X Goiás seja um grande jogo.

Grande abraço, e até a próxima!


Gostou? Compartilhe esse texto!