Marcação Pressão: Tudo o Que Você Precisa Saber

Você sabe tudo o que pode acontecer quando um time decide fazer a marcação pressão? Quais são os pontos positivos e negativos dessa tática?

Pois é, muitas vezes eu vejo as pessoas reclamarem que seu time só marca recuado, e deveria marcar “lá no ataque” para recuperar a bola mais perto do gol.

Mas será que é assim mesmo que funciona? A marcação pressão só pode ajudar sua equipe a ficar mais perto do gol?

Ou será que essa é apenas a ponta do iceberg?

Já adianto que sim, essa é apenas uma parte superficial da história.

Marcação Pressão

A marcação pressão pode se desdobrar em 4 cenários possíveis, sendo 2 positivos e 2 negativos.

Nesse texto vou explicar tudo o que você precisa saber sobre marcação pressão, e como identificar se a execução dessa tática vai ser boa ou ruim para qualquer equipe.

Não Caia no Mito da Pressão Solução

Certa vez, eu estava participando de um evento em São Paulo, dividindo palco com comentaristas de canais esportivos.

Era um painel, onde o público fazia perguntas e o debate era iniciado com base no assunto escolhido. Um dos tópicos foi sobre comportamentos que levam times a marcar mais gols.

Um colega respondeu que era a favor dos times tentarem sempre recuperar a bola no ataque, pois estariam mais perto do gol. Esse era o argumento principal, fazer a marcação pressão e consequentemente o gol.

Mas será que a marcação pressão é realmente para todos os times?

Naquele momento eu lembrei de vários alunos(as) que chegavam com essa mesma visão. Sustentando que um dos critérios para avaliar se um time vai marcar gols, é identificar se essa equipe está fazendo a marcação pressão.

Aí caiu a ficha, e eu percebi como esse mito da marcação pressão solução, que relacionava a tática ao gol estava sendo alimentado.

Era uma visão difundida inclusive entre os formadores de opinião. E assim a coisa ia sendo passada adiante…

Sinceramente, na hora eu fiquei com receio de que as pessoas que ali estavam fossem alimentadas com essa mesma ilusão. E fiz questão de mostrar o outro lado da história.

Aliás, essa é justamente a argumentação e motivação desse texto. Mostrar que meias verdades podem ser um enorme convite ao erro.

Uma equipe pode sim, recuperar bolas na defesa e com boas táticas para avançar em campo, conseguir ser ofensiva. Assim como, fazer a marcação pressão, de forma ineficiente, pode surtir o efeito oposto e deixar a equipe mais vulnerável.

Ou seja, não, a marcação pressão não é para todos os times!

Seria Bom Se Fosse Verdade

Seria ótimo olhar se os jogadores sem a bola estão marcando no ataque, e poder concluir que eles vão fazer o gol. Eu gostaria (de verdade) que fosse assim tão simples.

Infelizmente não é!

Ou seja, a realidade é muito mais complexa, e o futebol faz parte dela.

Esse cenário é apenas um dos desdobramentos possíveis da marcação pressão, existem outros 3 que acontecem com uma frequência ainda maior.

Eu sempre reforço que é necessário mapear o futebol se você quiser criar suas expectativas em bases sólidas. Com a marcação pressão não é diferente.

Caso ainda não tenha lido, veja esse post sobre o looping do jogo. Vai te dar uma base sobre como mapear o futebol, e entender como cada situação tem um número limitado de desdobramentos.

Então relacionar marcação pressão diretamente a possibilidade de marcar gols, é ignorar um desdobramento importantíssimo: o de sofrer gols.

Desdobramentos da Marcação Pressão

Existem 4 desdobramentos possíveis quando uma equipe decide tentar subir o bloco de marcação e tentar recuperar a bola no campo de ataque.

A imagem abaixo ilustra a cadeia de eventos possíveis a partir de qualquer marcação pressão.

Marcação Pressão - Fluxo

Agora vou explicar com mais detalhes como cada cenário se constrói.

#1 Adversário com Liberdade na Saída de Bola

Quando a execução da tática é ineficiente e não funciona, precisamos medir o nível de exposição da equipe. Já escrevi sobre nível de exposição nesse outro texto.

Em suma, precisamos ficar atento a velocidade de recomposição do bloco, após a pressão frustrada.

Quando a recomposição é mais rápida que a forma como o adversário avança em campo, o nível de exposição é baixo.

Assim, o adversário encontrará liberdade na saída. No entanto, terá que usar outras táticas para transformar isso em chances concretas de finalização.

#2 Chance de Sofrer Gols

O pior cenário possível, é quando a pressão não funciona, e a recomposição é mais lenta que a saída de bola adversária.

Assim, o nível de exposição da defesa é altíssimo e com certeza sairão grandes chances de gol.

Mais adiante falarei sobre por que a marcação pressão funciona ou deixa de funcionar. Por ora, vamos apenas entender que esse é o pior cenário possível.

Aliás, é justamente por isso que essa tática deve ser muito bem treinada e estudada antes de ser proposta.

Como eu disse, e reforço, essa tática não é para todos os times.

Uma vez que já conhecemos os desdobramentos negativos, vamos ver quais são os positivos.

#3 Volume de Jogo

Em suma, existem dois cenários positivos, quando a marcação pressão é feita de forma eficiente.

O primeiro, e menos produtivo é quando o time força o famoso “chutão”, aquela bola rifada da defesa adversária, que vai de graça para o time marcando pressão.

Isso faz com que o time recupere a posse de bola, mas garante apenas volume de jogo. Para que esse volume de jogo seja transformado em chances de gol, vai depender de outras táticas de finalização da equipe.

Nesse cenário a marcação pressão alimenta apenas a posse de bola, por fora do bloco de marcação adversário.

#4 Chance de Marcar Gols

O segundo cenário positivo, é o grande objetivo de todas as equipes que marcam no campo de ataque. Além disso, é aquele que gera falsas ilusões em pessoas que acompanham futebol apenas assistindo a melhores lances.

Quando o comprometimento dos atacantes é alto e o time recupera no campo de ataque, pode criar excelentes chances de finalização.

Uma vez que o adversário estará aberto em campo para avançar, com o desenho defensivo desfeito.

Ou seja, praticamente um contra-ataque sem precisar avançar em campo, que pode ser concluido em gol rapidamente.

Eficiência da Marcação Pressão

Existem pequenos detalhes que faze toda a diferença na hora de avaliar a eficiência dessa tática.

Eu costumo dizer que a marcação pressão eficiente consegue neutralizar a superioridade numérica do adversário na saída de bola.

Esse é o princípio básico que pode ser atingido das mais diversas maneiras.

Uma equipe pode subir com muitos jogadores (aumentar o nível de exposição), e promover o encaixe de marcação individual, para sufocar o portador da bola.

Ainda, a equipe pode adotar técnicas para marcar um número maior de adversário, com menos jogadores. Ou seja, cada jogador marca um ou dois adversários ao mesmo tempo (sim é possível).

Mesmo assim, perceba que o coletivo é sempre muito importante, as peças individuais que os técnicos tem a sua disposição são determinantes no sucesso da tática.

Lembre-se sempre, querer não é poder!

Não dá para todos os times fazerem marcação pressão. É sempre importante reconhecer limitações técnicas, e muitas vezes abrir mão dessa tática é a melhor escolha.

Para se aprofundar no assunto, sugiro que você comece o Curso de Análise Tática (leitores(as) do blog tem desconto com o cupom: categoriacanal).

Lá você vai aprender tudo sobre Marcação Pressão com inúmeros exemplos práticos. Os diferentes estilos dessa tática, as técnicas para neutralizar a superioridade numérica adversária, mesmo com um número menor de jogadores.

Enfim, uma camada consideravelmente mais rica, para quem não quer ficar apenas no básico.

Grande abraço e até a próxima!

Curso de Análise Tática

Gostou? Compartilhe esse texto!