Os Diferentes Princípios do Perde Pressiona: Klopp x Guardiola

Você sabe quais são as diferenças entre o Gegenpressing de Jürgen Klopp e da Contrapressão de Pep Guardiola?

Pois é, ambas são táticas para executar o Perde Pressiona. No entanto, existem diferenças que a maioria das pessoas não percebe!

Perde Pressiona é um conceito relativamente simples: tentar recuperar a bola imediatamente após perdê-la.

Mesmo assim, analisando as equipes de Guardiola e Klopp, podemos observar diferentes execuções dessa tática. Bem como diferentes objetivos.

Aliás, isso reforça como os dois enxergam o jogo de forma diferente, e isso é sensacional para a evolução tática no futebol.

Nesse texto vou explicar essas duas visões distintas, de dois dos maiores gênios dessa geração do futebol.

Klopp x Guardiola

O Perigo Eminente

Por que um técnico decide colocar sua equipe para tentar recuperar a bola logo depois de perdê-la? Qual o princípio básico por trás dessa tática?

Em princípio, gostaria de deixar claro, que Guardiola e Klopp não inventaram o perde pressiona.

Várias equipes ao longo da história do futebol adotavam táticas baseadas nessa postura, pressionar o adversário logo após perder a bola.

Podemos citar a Holanda da década de 70, o Milan de Arrigo Sacchi no final dos anos 80. Alguns exemplos de equipes que utilizavam o princípio do perde pressiona.

Portanto, Klopp e Guardiola reciclaram um conceito antigo e aperfeiçoaram a execução dessa tática, cada qual com sua visão de futebol.

Explorando a Oportunidade

Fatalmente, um dos melhores momento para recuperar a bola é quando o adversário está organizado para defender e, dessa forma, desorganizado para atacar.

Além disso, no momento em que um jogador recupera a bola, ele ainda não teve tempo de pensar o que fazer, ou encontrar alguma linha de passe. Portanto, tem maiores chances de cometer um erro quando pressionado.

Pressionar o adversário logo após perder a bola tem vários benefícios:

  • Retardar a saída do adversário, dando tempo para o time se organizar defensivamente.
  • Recuperar a bola no campo de ataque e criar novas oportunidades de finalização.
  • Forçar o o chutão ou erros do adversário, recuperando a bola e evitando sofrer um ataque.

Enfim, por conta desses benefícios os grandes times adotam de alguma forma o perde pressiona.

Em essência, existem dois comportamentos que diferenciam o perde pressiona. De um lado temos a Contrapressão de Pep Guardiola, e de outro temos o Gegenpressing de Klopp.

Contrapressão – O Perde Pressiona de Pep Guardiola

Imagine que uma equipe de Guardiola acabou de perder a posse de bola, o comportamento mais esperado é que o jogador mais próximo da bola pressione o adversário portador, e os companheiros tentem eliminar as opções de passe curto.

Dessa forma, o portador da bola fica sufocado, sendo pressionado e sem opções para jogar, forçando uma bola mais rifada, ou um erro por conta de uma interceptação de passe.

Perde Pressiona - Contrapressão

Esse comportamento é favorecido pelo Jogo de Posições (para entender mais sobre isso veja esse vídeo).

Então, o princípio da contrapressão é forçar o erro. O objetivo é a interceptação, ou forçar o adversário a devolver a posse de bola isolando.

Gegenpressing – O Perde Pressiona de Jürgen Klopp

Agora imagine que um time de Klopp acabou de perder a bola. Nesse caso, o comportamento esperado é que os jogadores mais próximos da jogada tentem dobrar, triplicar, ou até mesmo quadruplicar a marcação no adversário portador da bola.

A ideia é cortar linhas de passe curto, mas a grande diferença é que os jogadores não ficam estáticos em seus marcadores. Os mais próximos da bola avançam em direção a ela.

Perde Pressiona - Gegenpressing

Na prática o que acontece é que esse tipo de perde pressiona favorece o time a recupar a bola na disputa direta. E não forçando um erro ou uma interceptação de passe.

É um estilo de perde pressiona mais combativo, depende muito da pegada de marcação dos jogadores em disputar a bola.

O Gegenpressing é mais favorecido pela compactação adotada pelos times de Klopp.

A Diferença Está na Essência

Em suma, a grande diferença está na busca pelo combate. A Contrapressão, evita o combate direto, enquanto o Gegenpressing busca o combate direto.

Existe um estilo melhor do que o outro?

Obviamente que não, isso depende sempre das características individuais dos jogadores, além das outras táticas do time.

Lembre-se sempre que uma boa estratégia deverá sempre promover a sintonia entre as táticas. Dessa forma extraindo o melhor das características de cada jogador.

Grande abraço e até a próxima!

Curso de Análise Tática

Gostou? Compartilhe esse texto!