United Vence o Clássico e Interrompe a Sequência do City

Chegou ao fim a sequência de vitórias do Manchester City, e foi justamente no clássico contra o rival Manchester United. O jogo foi bastante movimentado, e como a maioria dos clássicos, decidido nos detalhes da eficiência ofensiva.

United mesmo com um volume de jogo bem menor, aproveitou duas chances para construir a vitória. Enquanto o City, mesmo com um número maior de chances claras, não conseguiu aproveitar, e encerrou sua sequência invicta.

Logo no primeiro lance do jogo, ataque do United, Martial carregou a bola na entrada da área e foi derrubado por Gabriel Jesus, em uma jogada aparentemente despretensiosa. No lance Martial estava sozinho no meio de quatro jogadores do City.

O erro custou caro ao City, Bruno Fernandes bateu o penalti, Ederson chegou a resvalar na bola, mas a batida acabou entrando, 1 a 0 United. Logo na sequência, outra boa chance do United após mais um erro individual, dessa vez de Cancelo. O lateral tentou sair driblando dentro da área, perdeu a bola, e Shaw quase amplia o placar.

O City demorou pelo menos dez minutos para se encontrar em campo, até aí não conseguia ganhar as sobras de ataque, além de apresentar um perde pressiona e uma marcação pressão totalmente ineficientes. Mesmo assim, após o susto inicial, o time de Pep Guardiola passou a controlar as ações. Começou a recuperar bolas e mostrar seu arsenal de jogadas de finalização.

Entretanto, o United mais um vez mostrava sua solidez defensiva, e com a vantagem no placar passou a ficar à vontade no jogo. O time não ficou fechado atrás o tempo todo, muitas vezes avançava seu bloco de marcação. Quando recuperava não se livrava da bola, tentava manter a posse. Mostrando uma estratégia bem equilibrada, e acima de tudo eficiência nas táticas propostas.

Belíssima partida dos comandados de Ole Gunnar Solskjær!

No segundo tempo, o City parecia que ia começar o seu domínio em busca da vitória. Logo no primeiro lance, Rodrigo acertou a trave após bela troca de passes por dentro do bloco do United. Mas só parecia.

No lance seguinte, o City sobe seu bloco para fazer a marcação pressão, e Shaw arranca com a bola dominada, supera Cancelo, ataca a linha defensiva, tabela com Rashford, e marca o segundo gol do United.

Banho de água fria na reação do City.

A partir daí o United passou a segurar um pouco mais o jogo, e o City tentando de tudo para diminuir a diferença, mas em vão. O time acabava sendo neutralizado pela forte marcação do United, que completou mais noventa minutos sem sofrer gols.

Com tanto volume o City teve alguns bons momentos no segundo tempo, ficou bem próximo de marcar. Mas pecou na eficiência ofensiva, não aproveitou as chances que apareceram.

No vídeo abaixo você encontra a minha análise completa dessa partida, comentando o jogo minuto a minuto, explicando o que eu estava interpretando do jogo em tempo-real.

Mais uma vez utilizei o mercado de apostas esportivas para validar minha leitura de jogo. Prever o que poderia acontecer nessa partida. Esse é um desafio pessoal de tentar extrair projeções o mais p´raticas possíveis da minha interpretação do jogo.

Grande abraço e até a próxima!

Curso de Análise Tática

Gostou? Compartilhe esse texto!