O Looping do Jogo

Uma leitura muito importante que poucos consideram na hora de tentar entender qualquer partida de futebol, é a cadeia de decisões e desdobramentos que tende a se repetir com mais frequência. Essa cadeia de eventos repetidos é o que eu chamo de Looping do Jogo.

Todos os jogos de futebol acabam presos em diferentes loopings ao longo dos noventa minutos. Resumidamente, algumas partidas apresentam mais variações desse looping, outras menos. No entanto, isso é um fato comum a qualquer jogo, e é fruto da interação tática entre as duas equipe.

Dessa maneira, para se ter uma percepção melhor sobre como essa cadeia de eventos está sendo gerada, é primordial projetarmos o comportamento de ambas as equipes. Ou seja, o primeiro convite ao erro é direcionar nossa atenção apenas para o comportamento de uma equipe isoladamente.

Você não irá perceber o looping do jogo, a menos que entenda quais situações a interação tática entre as equipes está alimentando.

Projetar o Looping do Jogo

O looping do jogo ajuda a visualisar o que vai acontecer numa partida. Ou seja, projetar comportamentos futuros com base na repetição de eventos e possíveis desdobramentos.

Para ser o mais objetivo possível, toda ação dos atletas em campo, gera uma reação tantos dos companheiros quanto dos adversários. Não obstante, esses desdobramentos são perfeitamente mapeáveis. Cada situação no futebol, tem um leque limitado de possíveis desdobramentos.

Simples Looping do Jogo

Assim sendo, é fundamental sabermos como mapear essas situações de forma eficiente e objetiva, de modo que não acabemos com um emaranhado indecifrável de cenários, impossível de ser utilizado.

Ademais, não basta apenas mapear situações muito abrangentes, terminaremos com um looping de situações exageradamente óbvio, que também não nos ajudará em muita coisa.

Portanto, a chave é encontrar o equilíbrio ideal das situações de uma partida. Com um nível de profundidade relevante aos nossos objetivos, e que seja possível de ser registrado de alguma forma.

Atualmente eu utilizo o Mapa de Ações do Modelo DRAF, uma ferramenta própria para registrar as situações e gerar automaticamente o Looping do Jogo. Essa feramenta já está diponíveis para alunos dos Curso de Análise Tática.

Exemplo Mapa de Ações DRAF

Com ele é possível identificar com clareza a repetição de comportamentos mais relevantes, o fluxo de desdobramentos que tendem a se repetir com mais frequência, e medidas de eficiência para avaliar se as táticas estão funcionando ou não.

Sem dúvidas, saber filtrar quais situações você irá determinar na hora de criar um looping do jogo, será determinante para a obter conclusões mais complexas, ao mesmo tempo viabilizando o registro de ações.

Diferentes Fluxos de Interação Tática

Uma vez desenhado o looping de eventos importantes a serem registrados, você conseguirá projetar possíveis comportamentos.

Importante mais uma vez reforçar que uma partida pode apresentar loopings diferentes, que mudam de acordo com cada momento. Além disso, alterações táticas ou substituições podem transformar qualquer partida.

Dessa maneira, é primordial que seu looping englobe os diferentes fluxos de interações táticas possíveis. Pois fatalmente ele não será o mesmo ao longo dos noventa minutos.

Interpretações Possíveis com o Looping

Entendendo esse conceito, você pode projetar com assertividade se a posse de bola ofensiva de uma equipe está gerando chances de finalização. Além de entender se essas oportunidades estão sendo perigosas ou não.

Entender se a posse de bola é vertical, ou se o time chega na zona de guerra adversária e recua novamente, valorizando a posse antes de tentar finalizar.

Mas não só isso, uma vez que essas tentativas de finalização acontecem, o que esperar do adversário. Ele recupera a bola e explora o contra-ataque, ou tem dificuldades em manter a posse e acaba rebatendo, alimentando novamente o volume de jogo do time.

Interpretação do Looping

Ou seja, o looping está sempre diretamente relacionado a interação tática, o que as duas equipe tendem a fazer em cada situação.

Muitas vezes a grande dificuldade em interpretar uma partida é relacionar posse de bola com chances claras de gol. Em muitos jogos isso acaba não tendo correlação.

Uma equipe pode ter muita posse de bola, facilidade para avançar, e muita dificuldade para finalizar. Em contrapartida, o adversário pode aproveitar os poucos momentos que tem a bola para criar oportunidades que sejam mais perigosas.

Enfim, cada jogo pode apresentar diferentes loopings, e as interpretações estarão diretamente ligadas a como esse looping está se desenhando. Certamente esse fluxo de ações será resultado da interação tática entre as duas equipes.

São esses os pilares fundamentais desse conceito que pode ser de grande ajuda na hora de interpretar comportamentos coletivos de qualquer equipe.

Grande abraço e até a próxima!


Gostou? Compartilhe esse texto!