Como Joga um Lateral no Futebol?

A lateral no futebol é uma posição que abre um leque de possibilidades muito interessantes. Em um futebol cada vez mais congestionado pelo corredor central, saber aproveitar os espaços pelos lados do campo é obrigatório.

Aliás, muitas vezes, o lateral não circula apenas pelos lados, mas também pelas faixas centrais do campo. Dessa maneira, o nome “lateral” está cada vez menos ilustrando, tanto o posicionamento, quanto às funções desses jogadores.

Portanto, o objetivo desse texto é explicar as possibilidades de como joga um lateral no futebol moderno, mostrando toda a versatilidade dessa posição. Quer seja para atacar, quer seja para defender.

Não tem Qualidade Vai Para Lateral?

Por muito tempo, construiu-se uma imagem de que os laterais eram jogadores que a princípio gostariam de ser meio-campistas, mas que não tinham qualidade técnica o suficiente para isso. Dessa maneira, acabam deslocados para a lateral do campo.

Isso pode até ser verdade em alguns casos. Uma vez que, alguns laterais ao longo da história já assumiram o sonho de atuar em outras posições do campo.

No entanto, a grande verdade é que essa é uma posição extremamente importante. Além disso, por ela passaram grandes craques que marcaram a história do futebol.

Lateral no Futebol - Carlos Alberto Torres
Carlos Alberto Torres em ação pela seleção brasileira. Craque na Lateral.

Como eu disse no começo do texto, com a compactação defensiva praticamente obrigatória hoje em dia, muitas vezes as laterais são as únicas alternativas ofensivas em um jogo.

Então, seja atacando ou defendendo, os laterais são muito exigidos. Uma vez que, o jogo se concentra pelos lados, principalmente na última faixa do campo, perto do gol.

Comportamento Defensivo do Lateral no Futebol

Quando uma equipe está sem a bola, temos diferentes posicionamentos e posturas individuais que um lateral pode assumir.

De maneira geral, não podemos esquecer que futebol é um esporte coletivo, e o lateral está inserido em um contexto estratégico maior, que engloba toda a equipe.

Assim, de acordo com cada estratégia, existem algumas combinações entre posicionamentos e funções que podem ser exploradas.

O posicionamento padrão é compor a linha defensiva, ao lado dos zagueiros. Aliás, a esmagadora maioria dos grandes times do futebol mundial jogam com a defesa em linha.

As diferenças começam na amplitude do posicionamento e na relação com o encaixe de marcação.

Lateral e a Amplitude da Linha Defensiva

Em relação à amplitude, uma estratégia pode variar o nível de compactação da linha defensiva.

Uma alternativa é manter o lateral mais próximo dos zagueiros, aumentando o nível de compactação da linha defensiva.

Compactação
Lateral próximo aos zagueiros, pouca amplitude, espaço na inversão.

Isso diminui as chances de um passe em profundidade rasgando a linha defensiva, e aumenta a cobertura de marcação. Eficiente contra as arrancadas individuais, e trocas de passes no lado onde está saindo a jogada.

No entanto, pode aparecer espaço para uma inversão rápida, exigindo coordenação e velocidade no deslocamento do bloco de marcação. Nem tudo é só alegria, e todas as táticas tem suas vulnerabilidades.

Isso porque, com essa organização, quando existe um adversário bem aberto, ele acaba ficando livre. Uma vez que, a preocupação maior é manter o desenho defensivo compactado no lado onde está saindo a jogada.

Outra alternativa é colocar os laterais marcando o adversário mais aberto. Dessa maneira, mantendo a linha defensiva mais espaçada.

Amplitude
Lateral longe dos zagueiros, muita amplitude, linha espaçada.

Isso acaba aumentando o espaço na linha defensiva em si, facilitando passes em profundidade e dificultando a cobertura de marcação por diminuir a compactação do desenho defensivo.

Mas claro, o ponto positivo é que esse posicionamento, pode proteger melhor contra as inversões rápidas.

Encaixe de Marcação do Lateral no Futebol

Ainda sobre o papel defensivo dos laterais, outra diferença de comportamento é em relação à postura individual.

Uma das alternativas é permitir que o lateral avance abandonando a linha para acompanhar a movimentação do adversário. Ou seja, alguns técnicos exigem que o lateral mantenha a marcação individual quando a jogada está próxima.

Marcação Individual
Marcação individual, acompanhando o adversário.

Isso diminui o espaço para que o adversário receba no espaço entre as linhas. Além de aumentar a cobertura da linha do meio, mantendo a compactação.

Todavia, o ponto negativo é que a linha defensiva fica quebrada, e aparece espaço livre de impedimento nas costas do lateral que avançou.

Outra alternativa seria o lateral manter seu posicionamento na linha defensiva, mesmo que o adversário recue. Respeitando o desenho defensivo e a marcação por zona.

Linha Defensiva
Marcação por zona, respeitando a linha defensiva.

O resultado é justamente o oposto do anterior. Neutraliza o espaço nas costas do lateral. Enquanto o espaço entre as linhas passa a ser oferecido.

Essa é a balança estratégica que deve ser equilibrada. Essa escolha deve ser feita considerando tanto o comportamento do adversário, quanto às características do jogador que irá atuar na lateral.

Comportamento Ofensivo do Lateral no Futebol

Quando a equipe tem a posse de bola, a versatilidade não é diferente. O lateral vira praticamente um curinga.

Dessa forma, pode atuar em diversos níveis de profundidade, avançando mais, ou ficando mais recuado. Assim como ocupar diferentes corredores, tanto os laterais como os centrais.

Lateral Atacando em Diversas Profundidades

O jogador pode ter liberdade para atacar pelos lados, chegando até a linha de fundo para tentar o cruzamento.

Lateral Linha de Fundo
Liberdade para chegar à linha de fundo ou invadir a área.

O lateral pode até mesmo invadir a área adversária na segunda trave para tentar finalizar cruzamentos. Principalmente em equipes que não usam o balanço dos laterais. Ou seja, atacam com os dois laterais ao mesmo tempo.

Essa liberdade dos laterais é garantida por organizações, onde os próprios meio-campistas são responsáveis por ocupar a região da entrada da área, fortalecendo a briga pela sobra.

Sem esse “seguro”, liberar os laterais e os meio-campistas ao mesmo tempo, significa deixar o time exposto ao contra-ataque adversário.

Para minimizar isso, uma outra alternativa é fazer com que o lateral ataque apenas até a entrada da área. Diminuindo o nível de exposição caso o ataque termine na perda da posse de bola.

Lateral Atacando
Avançando até a entrada da grande área.

Nesses casos, o mais comum é que os extremos joguem mais abertos para ganharem a linha de fundo. Mas isso não é mandatório e vai de acordo com a forma como uma equipe procura finalizar suas jogadas.

De fato, considerando as outras peças da equipe, as combinações de posicionamentos e funções são as mais variadas possíveis.

Lateral Ocupando Diferentes Corredores

Outro ponto que diferencia um lateral quando seu time tem a bola, é ocupar não só os corredores de fora, como também o central. O jogador pode assumir praticamente o papel de volante, fechando o corredor central por fora do bloco adversário.

Lateral Invertido
Lateral ocupando o corredor central, fortalecendo a briga pela sobra.

Nessa organização ele acaba sendo o responsável por neutralizar eventuais contra-ataques, fortalecendo a briga pela sobra.

Claro que em algumas situações, ele poderá até mesmo invadir a área pelo meio para tentar uma finalização. Desde que algum outro atleta ocupe a entrada da área, região importantíssima, por ser o berço de contra-ataques perigosos.

Além disso, um lateral pode também virar zagueiro, quando o time usa o balanço. Assim, quando por exemplo um zagueiro ataca, ou o outro lateral, existe um sistema de cobertura, e ele acaba assumindo essa função. Se transformando no jogador mais recuado da organização.

Versatilidade do Lateral no Futebol

Enfim, como você pode perceber, o sucesso das táticas de uma equipe pode muitas vezes depender de como os laterais atuam. Por isso é importante saber explorar essa versatilidade que a posição oferece.

Obviamente, para se elaborar uma estratégia eficiente, além da versatilidade da posição, outra coisa que deve ser levada em conta é o jogador em si.

Ou seja, é importante encontrar uma forma de jogar que ao mesmo tempo otimize a estratégia da equipe, mas também as características individuais do lateral.

Em tempos de flexibilidade no futebol, o lateral representa muito bem como um jogador pode atuar de diferentes maneiras. Afinal, tudo dependerá do plano coletivo do time.

Assim, os nomes das posições vão se tornando cada vez mais vagos. Se antes os termos descreviam bem as funções de uma posição, agora sem uma descrição detalhada, não dizem quase nada sobre como determinado jogador pode atuar.

Grande abraço e até a próxima!

Curso de Análise Tática

Gostou? Compartilhe esse texto!