A Pressão Alta Que Gera Contra-Ataques

A Pressão Alta Que Gera Contra-Ataques

A pressão alta bem executada traz grandes benefícios. Entre eles o de produzir contra-ataques.

Mas isso não acontece sempre. É necessário uma estratégia duplamente eficiente.

Primeiro, quando o time avança a marcação, é necessário recuperar a bola. Dessa maneira, neutralizando as brechas que o bloco alto pode oferecer.

Segundo, parte da estratégia é ter dinâmicas para sair rapidamente da postura defensiva, e aproveitar os espaços para o contra-ataque.

Guia Definitivo da Marcação Pressão
Aprenda tudo sobre Marcação Pressão. Comece agora mesmo!

Em suma, tanto a eficiência, quanto a velocidade são importantes. O tempo gasto, do momento em que a bola é recuperada, até a finalização da jogada, não pode exceder 15 segundos.

Esse é o maior desafio!

Napoli e a Pressão Alta Que Gera Contra-Ataques

O Napoli de Luciano Spalletti é um caso perfeito para estudarmos essa dinâmica. Em especial, o jogo contra o Ajax pela Champions League 2022/23. Uma verdadeira aula de pressão alta que gera contra-ataques.

Nessa partida o time executou a mesma estratégia durante o jogo todo, e criou excelentes chances. Aliás, 4 dos 6 gols nasceram da marcação pressão.

Pressão Alta Que Gera Contra-Ataques
Luciano Spalletti, técnico do Napoli.

Para facilitar o entendimento, podemos dividir a estratégia em quatro etapas:

  1. Pressão alta até a última faixa do campo.
  2. Disputa pela bola longa.
  3. Criar superioridade numérica no ataque.
  4. Buscar as costas da defesa para finalizar

Arriscar e perder a bola, não era um problema para o Napoli. Pelo contrário, cada posse de bola do Ajax era uma oportunidade de executar esses quatro passos.

Pressão Alta e Cobertura com Sombra

O Napoli subia o bloco e fazia o encaixe de marcação individual. Dessa forma, o goleiro ficava sem opções de passe curto.

Depois disso, o jogador mais próximo pressionava o goleiro, mas sempre eliminando uma opção de passe. Assim, 4 jogadores do Napoli eliminavam 5 do Ajax.

Pressão Alta - Cobertura com Sombra
Pressão alta fechando uma linha de passe, para forçar a bola longa.

Marcar mais adversários, com menos jogadores de frente, é fundamental para o próximo passo. Que por sua vez é escorado em ter superioridade numérica na defesa.

Portanto, o Napoli forçava a bola longa, mas sem abrir mão de ter um jogador a mais no destino do lançamento.

Ganhando a Disputa Pela Bola Longa

Com isso, as chances de ganhar tanto a primeira bola, quanto a sobra, aumentavam consideravelmente. Além disso, os meio-campistas sempre recuavam para fortalecer ainda mais a região da disputa.

Então, o nível de eficiência para recuperar a bola na faixa central do campo foi altíssimo. Ou seja, até aqui, primeira e segunda etapas da estratégia concluídas com sucesso.

Pressão Alta - Disputa Pela Bola Longa
Compactação para fortalecer a disputa pela bola longa.

Devido a como o Ajax se posicionava (veja a imagem acima), nas disputas pela bola longa, apenas três defensores ficavam mais recuados.

Enquanto os outros sete jogadores passavam a frente da intermediária. No entanto, em desvantagem de posicionamento (longe da jogada) não conseguiam ajudar a recuperar a bola.

Criando Superioridade Numérica

Como resultado, um contra-ataque rápido poderia expor os três defensores.

Para isso, os jogadores do Napoli que brigavam pela sobra do lançamento, sempre aceleravam para criar superioridade numérica.

Superioridade Numérica - Pressão Alta que Gera Contra-Ataque
Superioridade numérica, 4 contra 3 no contra-ataque.

Logo, era necessário apenas 4 jogadores do Napoli para expor a defesa, colocando os três marcadores em dúvida.

Afinal, superioridade numérica no contra-ataque é a situação mais complicada para a defesa.

Buscando a Finalização Mais Perigosa

Com um grande volume de contra-ataques em superioridade numérica, o Napoli buscava finalizar essas jogadas nas costas da defesa.

Dessa maneira, realizar todo o potencial da jogada, com a finalização mais perigosa: cara a cara com o goleiro.

Costas da Defesa - Contra-Ataque
Movimentação nas costas da defesa para finalizar na cara do gol.

Em suma, o Ajax não conseguia escapar da marcação pressão, e era forçado a tentar uma bola longa. Depois disso, o Napoli ganhava a sobra, e avançava aproveitando a exposição do Ajax.

Finalmente, com superioridade numérica no contra-ataque, o Napoli buscava alguém para finalizar nas costas da defesa. Em outras palavras, foi um verdadeiro pesadelo para o Ajax.

Saldo da Pressão que Gera Contra-Ataques

O Napoli marcou 4 dos seus 6 gols após a pressão alta. Além disso, criou outras 3 chances claras de gol da mesma maneira.

Portanto, saldo mais positivo que esse é difícil!

Jogo Resolvido na Pressão Alta Que Gera Contra-Ataques
Lance de Ajax 1 x 6 Napoli pela fase de grupos da Champions League 2022/23.

Aliás, existe um outro benefício que não pode ser esquecido no balanço final da partida. Não somente, a pressão alta produziu contra-ataques, mas também matou a saída de bola do Ajax.

Dessa maneira, a posse de bola ofensiva do Ajax praticamente não existiu. Então, sem posse de bola no ataque, o gol do Napoli praticamente não sofreu grandes ameaças.

Exemplos da Pressão que Gera Contra-Ataques

No vídeo abaixo eu fiz um compilado de lances que mostra essa estratégia na prática. Portanto, serve perfeitamente para ilustrar essa postagem.

Aliás, esse desequilíbrio estratégico é um dos mais graves no futebol. Assim, é necessário uma mudança rápida. Caso contrário, o jogo vira aquela famosa tragédia anunciada.

Raul Ando (Categoria Canal)

Raul Ando

Criador de Conteúdo e Fundador do Categoria Canal.